A Princesa, responsável pelo fim da escravidão no Brasil, manda seus votos de Natal para um cardeal.

Carta manuscrita na qual a Princesa Isabel agradece ao Cardeal italiano, Teodolfo Mertel, por seus votos de Natal. Quatro páginas, sendo duas em branco, com o envelope original e seu selo de cera. Em português antigo. 23,7 cm x 29,4 cm. Rio de Janeiro, 1° de junho de 1876. Bom estado.

Illustrissimo e Revenderissimo em Christo Padre Cardeal Mertel Meu como irmão muito Presado.

(…) Recebi com satisfação as cartas, em que manifestaes a Sua Magestade o Imperador e Sua Majestade a Imperadriz os Vossos sentimentos por occasião do Santissimo Natal proximo passado. Muito me penhorão as expressões dos votos que fazeis pela felicidade de Meus Augustos Pais bem como pela prosperidade do Imperio (…)

Escripta no Palacio do Rio de Janeiro em 1° de Junho de 1876.

Isabel Princeza Imperiale Regente.

Em 1876 a Princesa Isabel assumiu, pela segunda vez, o papel de regente do Brasil, durante uma longa viagem do seu pai aos Estados Unidos. O cenário era turbulento : uma reforma eleitoral que visava impedir fraude e violência nas votações tinha fracassado, uma seca devastou o Nordeste e havia a chamada « Questão Religiosa« , que colocou a princesa no fogo cruzado entre a Igreja e o governo. A imprensa não poupou a princesa e a capacidade de substituir o pai foi posta à prova. Isabel voltou à vida privada, passando mais tempo em Petrópolis, onde ela e o marido, Conde D’Eu, adquiriram uma casa : nela nasceram os dois primeiros filhos da Princesa Isabel e lá se encontrava Dom Pedro II quando tomou conhecimento do movimento militar que instituiu a República.

Teodolfo Mertel (1806-1899) foi um importante cardeal italiano, o último a assumir esse cargo sem ter sido padre.

Por que esse documento é raro ?

A Princesa Isabel faz parte das personalidades históricas mais admiradas pelos brasileiros ; cartas manuscritas dela, em excelente estado como essa peça, são muito procuradas pelos colecionadores. Detalhe interessante adicional aqui, o ano 1876 que foi importante para a Princesa Isabel.