Com um dedicatória, Gustave Eiffel agradece Koechlin, um engenheiro da equipe que imaginou a Torre Eiffel.

Capa de um documento com dedicatória de Gustave Eiffel para Maurice Koechlin, o engenheiro que imaginou a Torre Eiffel. O documento original inteiro nunca foi visto e acreditamos que Koechlin simplesmente ficou apenas com a capa do livro, na qual Eiffel fez esta dedicatória histórica. Uma página. Em francês. 12 cm x 18,5 cm. Paris, dia primeiro de janeiro de 1889. Estado médio, algumas manchas de umidade.

Para M. Maurice Koechlin, uma lembrança de G. Eiffel, 1 de Janeiro de 1889.

Em 2 de maio de 1886, o Comitê de Exposição do Centenário convidou arquitetos e engenheiros franceses para apresentar projetos de construção para a próxima Exposição Mundial em Paris, para a comemoração do 100 º aniversário da Revolução Francesa. Apesar de um curto prazo, houve mais de 100 propostas e o prêmio principal foi para a empresa de Gustave Eiffel (1832 – 1923), que apresentou um projeto proposto por um dos engenheiros no escritório de Gustave Eiffel, Maurice Koechlin.

Gustave Eiffel convenceu o comitê argumentando que até então, civilizações tinham construído monumentos com pedra durante séculos, e que a única maneira de realmente simbolizar o progresso tecnológico e econômico da França, seria construir com um novo material : metal. A construção começou no início de 1887, e Eiffel trabalhou estreitamente com Koechlin até a finalização do projeto.

Por que esse documento é raro ?

No dia de Ano Novo de 1889, diante de sua bela criação – o que era a estrutura mais alta do mundo – Gustave Eiffel e Maurice Koechlin sentiram uma imensa satisfação. Muito agradecido pela ideia de Koechlin, Eiffel pegou um dos panfletos originais do evento e escreveu essa dedicatória histórica para seu engenheiro.