Sobre o mesmo assunto

Em 1948, o futuro campeão do mundo de luta, desesperadamente apaixonado, escreve para sua famosa amante Edith Piaf.

Carta manuscrita de Marcel Cerdan para Edith Piaf. Uma página, frente e verso, papel com cabeçalho feito com as iniciais MC de Marcel Cerdan. Em francês. 16.9 cm x 24.4 cm. Paris, 17 de janeiro de 1948. Excelente estado, com umas pequenas manchas de lágrimas. R$ 15.000.

Minha pequena Piaf querida,

(…) Te escrevi sem parar e de você não recebi nada, o que está acontecendo, você mudou de opinião ? Você encontrou alguém mais interessante e que está sempre a teu lado? Você voltou com teu namoradinho ?

(…) Não vou te incomodar muito e, se você não quiser mais de mim, você não vai me ver mais, porque sei sofrer em silêncio.

(…) Pensando bem, sou sortudo porque posso viver com boas lembranças contigo e quando ouço tuas músicas, em todo lugar, tenho sempre um pequeno sorriso azedo. Mas, mesmo assim, estou feliz interiormente e penso que eu estava com ela e que ela cantou só para mim, talvez você não lembre, era descendo a Sexta Avenida e você cantava.

(…) Você é uma mulher que todo o mundo ama e você não teve o tempo de pensar nesse pequeno boxeador sem educação que ficava um pouco bobo na tua frente.

(…) Agora vou te dizer o que está acontecendo comigo e porque ainda não estou em Nova Iorque.

(…) Prefiro uma luta em Paris antes de encontrar os caras duros em Nova Iorque porque, se não der certo, melhor acontecer aqui do que lá, sobretudo pelo dinheiro que ganhei na última vez. Vou te dizer para você não acreditar em tudo o que as pessoas contam sobre mim. A luta no Canadá me rendeu 1.000 doláres e aquela de Chicago 3.000, tudo isso por culpa dos meus managers, que discutiram com o Madison Square Garden. Eu pago o preço disso porque, ao final, sou eu quem recebe os golpes e que sofre.

(…) Te amo. Sou teu. Me escreva logo. Marcel.

Marcel Cerdan (1916 – 1949), foi um grande pugilista nos anos 1940, um dos primeiros campões do mundo franceses, quando ganhou do Americano Tony Zale em 21 de setembro de 1948 nos Estados Unidos, dando-lhe uma imensa fama em uma França traumatizada pela guerra.

Edith Piaf (1915 – 1963), cantora já famosa internacionalmente em 1948, encontra o atleta durante um tour em Nova-Iorque, no começo do ano. Foi o amor à primeira vista e a grande paixão das vidas das duas estrelas. Em 1949, eles compram a primeira casa, um hôtel particulier em Paris. Infelizmente, poucos meses depois, em 28 de outubro de 1949, Marcel Cerdan morre em um acidente de avião quando ia encontrar Piaf em Nova-Iorque.

Alguns casais ficaram na História : os filósofos Simone de Beauvoir et Jean-Paul Sartre, os bandidos Bonnie e Clyde ou ainda Marcel Cerdan e Edith Piaf, símbolos da história de amor « à francesa », intensa e trágica. Em janeiro de 1948, Piaf e Cerdan acabavam de se conhecer e tinham poucas oportunidades para se encontrar, Piaf fazendo sucesso nos Estados Unidos e Cerdan se preparando para a conquista do título mundial, do outro lado do Atlântico.

Por que esse documento é raro ?

O amor e as lágrimas de Cerdan, ciumento e com baixa auto-estima, junto a detalhes emocionantes sobre a relação deles, fazem dessa carta íntima um objeto muito especial.

♦ R$ 15.000 ♦