Sobre o mesmo assunto

Em 1956, o ilustre crítico literário recebe uma carta de reclamação da família do escritor Coelho Netto.

Carta de crítica dos três filhos do autor Coelho Netto para o crítico literário Valdemar Cavalcanti. Uma página. Em português. 22 cm x 32,7 cm. Rio de Janeiro, 3 de junho de 1956. Documento restaurado, em bom estado. R$ 600.

Valdemar Cavalcanti (1912 – 1982) foi um escritor premiado, pioneiro do jornalismo no Brasil e da crítica literária ao trabalhar décadas como colunista para ‘O Jornal’ de Assis Chateaubriand. Coelho Netto (1864 – 1934) era da velha guarda e membro da Academia Brasileira de Letras, reconhecido por seu talento porém, consideravelmente combatido pelos modernistas.

A Tribuna da Imprensa é um jornal brasileiro importante fundado em 1949 : foi nele que, em 1954, Lacerda publicou o texto sugerindo que os militares exigissem a renúncia do Presidente Getúlio Vargas, criando o escândalo que o levaria ao suicídio.

Por que esse documento é raro ?

Rafael Cavalcanti, jornalista e neto de Valdemar Cavalcanti, comenta esta carta antiga :

(…) meu avô exerceu por muitos anos a atividade de crítico literário, numa época cultural muito intensa e produtiva.  Foram décadas de artigos e crônicas por eles escritos. Para se ter uma ideia, sua biblioteca tinha mais de 80 mil exemplares, muitos deles passaram pela sua análise. Portanto, o que posso dizer é que nem sempre ele agradou o autor em suas críticas.

Afinal, imparcialidade é um dos principais requisitos da atividade jornalística. Como também sou jornalista, também cabe dizer que nem sempre somos tão precisos quando escrevemos : pensamos uma coisa e às vezes escrevemos outra. Ou  ainda : a informação não é compreendida adequadamente pelo receptor, o que considero uma falha nossa, de quem escreve. Ou às vezes erramos mesmo. Faz parte do trabalho do jornalista, no caso de quem faz a crítica, e de quem escreve também, inclusive o autor de livros (…).

Temos aqui uma carta surpreendente, testemunha das relações – as vezes complicadas – entre autores e jornalistas.

♦ R$ 600 ♦