Em 1907, a Princesa agradece a generosidade de Paul Darblay, um empresário francês bem conhecido.

Bilhete manuscrito da Princesa Isabel para Paul Darblay. Uma página, com o envelope original sem o selo. Em francês. 13 cm x 10.3 cm. França, 11 de março de 1907. Excelente estado.

Prezado Senhor Darblay,

Estou emocionada e grata por sua generosidade para meu querido Boulogne.
Minha ida para Eu me impediu.

Sua muito afetuosa.

Isabel Condessa de Eu.

A Princesa Imperial do Brasil (1846 – 1921), mais conhecida como Princesa Isabel, é filha do imperador Dom Pedro II. Mulher liberal e aberta para o mundo, assinou em 1871 a Lei do « Ventre Livre », que deu liberdade aos filhos de escravos e, em 1888, a Lei Áurea, que aboliu a escravidão no Brasil. Ambas as decisões provocaram grande oposição entre os fazendeiros de café e açúcar. O Brasil foi o último país do ocidente a abolir a escravidão, que perdurou três séculos, explorando 12 milhões de negros africanos. A partir de 1889, a Princesa Isabel se exilou na França, onde passou o resto de sua vida com sua família.

A família Darblay é uma poderosa família industrial do século XIX, que fez fortuna no moinho e artigos de papelaria. Era parte do que foi chamado de « duzentas famílias », ou seja, os acionistas do Banco da França. Os fundadores da fortuna desta família são os irmãos Auguste-Rodolphe Darblay e Ayme-Stanislas Darblay, que adquiriram e exploraram com grande sucesso moinhos e, mais tarde, uma papelaria desenvolvida por Paul Darblay, destinatário deste bilhete.

O Conde d’Eu possuía o castelo d´Eu na Normandia, mas ele e a Princesa Isabel compraram um palacete em Boulogne-sur-Seine com a venda de seus bens no Brasil. Lá, em um nobre bairro periférico de Paris, eles recebiam os ilustres brasileiros que iam visitá-los. Não sabemos a contribuição que teve Paul Darblay no « cher Boulogne ».

Por que esse documento é raro ?

Além de ser inteiramente escrito à mão pela Princesa Isabel, e em perfeito estado, ele trata da vida pessoal, na França, da ilustre filha do Imperador Dom Pedro II. Enfim, a grande assinatura é particularmente bonita.