Sobre o mesmo assunto

A primeira latina Prêmio Nobel de literatura escreve um bilhete misterioso para um colecionador norte americano.

Bilhete manuscrito de Gabriela Mistral, sem assinatura. Uma 1/2 folha retangular. Em espanhol. 19 cm x 12.5 cm. Anos 1940 ou começo dos anos 1950, provavelmente em Nova-Iorque. Com alguns pequenos desgastes em torno das bordas, papel amarelado pelo tempo, escrita nítida. No verso, um outro texto autógrafo de Fredy Wang (um compositor ?). R$ 1.200.

Lembro de uma criatura que ama a música e não sabe nada a respeito dela : ela ama a música como um leitor gosta de boa literatura.

Gabriela Mistral (1889 – 1957) foi uma poeta chilena, professora, ativista e o primeiro autor latino-americano a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura em 1945 : ela continua sendo a única mulher latina recompensada nessa categoria.

Embora ela não tenha tido educação formal após a idade de 12 anos, Mistral tornou-se uma poeta prolífica e amada, bem como uma instrutora amplamente respeitada. Após sua aposentadoria, lecionou no exterior, trabalhou para a Liga das Nações, ensinou em várias universidades americanas e europeias e serviu como cônsul em diversos postos no exterior. Ela foi uma grande amiga de  Pablo Neruda, seu colega poeta chileno, a quem encontrou em Madrid e também ganhador do Prêmio Nobel de literatura.

Os poemas de Gabriela Mistral misturam as culturas americana e europeia e abordam temas como a morte, crianças e a maternidade. Entre seus mais famosos poemas são « Su Nombre es Hoy », « Piececitos de Niño », « Balada », « Todas Íbamos um Ser Reinas », « La Oración de la Maestra », « El anjo da guarda », « Decálogo del Artista, » e  » La Flor del Aire « .

Quase meio século após a morte de Gabriela Mistral, sua presença ainda pode ser sentida no Chile inteiro. Não há cidade neste país que não tenha uma rua, praça ou escola nomeada por ela… e seus poemas e ensaios fazem parte dos programas escolares.

Esse documento de Gabriela Mistral fazia parte de um álbum de autógrafos mantido por um grande colecionador nova-iorquino que trabalhava na ONU quando Gabriela vivia perto de Nova Iorque.

Por que esse documento é raro ?

Gabriela Mistral é, provavelmente, a escritora mais conhecida do continente sul americano e uma lenda no Chile. Internacionalmente reconhecida por seu Prêmio Nobel de literatura, os documentos dela disponíveis para colecionadores privados são muito raros, ainda mais quando são manuscritos. Misterioso, o conteúdo chama atenção e o papel está em bom estado de conservação.

♦ R$ 1.200 ♦