Partitura de uma importante composição escrita em 1930, assinada pelo maestro e compositor brasileiro.

Partitura assinada por Heitor Villa-Lobos : Bachianas Brasileiras n°4 para piano solo, parte IV (Dansa), escritas em 1941. 9 páginas no total. Em português. 23 cm x 30,5 cm. Local desconhecido, sem data. Bom estado, sofreu um pouco de umidade. R$ 900.

Heitor Villa-Lobos (1887 – 1959) é considerado, tanto pelos amadores como pelos especialistas, como o maior maestro e compositor brasileiro. Em 1915, Villa-Lobos começou trabalhar como instrumentista e com 19 anos de idade fez suas primeiras composições. Viajou muito pelo mundo, especialmente na França e nos Estados Unidos, dirigindo suas próprias composições e ganhando a admiração do público, inclusive de Debussy e Stravinski. No Brasil, fez pesquisas detalhadas sobre o folclore brasileiro, o que inspirou grande parte das suas composições.

A composição Bachianas Brasileiras n°4 foi escrita em 1930 para piano solo, tendo estreado em 1939 com Vieira Brandão. Mais tarde, em 1941, seria arranjada para orquestra e estreada esta nova versão em 1942, dirigida pelo próprio autor. O pianista Arthur Moreira Lima destaca “a grandiosidade do ‘Prelúdio (Introdução)’, a riqueza de timbres do ‘Coral (Canto do Sertão)’, a nostalgia da ‘Ária (Cantiga)’, interrompida por um ritmo sincopado típico do Nordeste, e a complexidade técnica da ‘Dança (Miudinho)’”.

Esse item pertencia a neta de Joseph Liass, famoso pianista paulista que estudou na Alemanha com Krause, último aluno de Franz Liszt ; conviveu com grandes músicos e intelectuais da época e criou uma coleção.

Por que esse documento é raro ?

Heitor Villa-Lobos faz parte das personalidades brasileiras cada vez mais procuradas pelos colecionadores amantes de música. Infelizmente, são raros os documentos autógrafos do compositor disponíveis para este público.

♦ R$ 900 ♦